Prointer | Unilab
Internacionalização universitária, relações institucionais e internacionais da Unilab com CPLP e demais países, especialmente de África

Unilab passa a compor Comissão Técnica de seleção de inscritos no PEC-G

Data de publicação  07/11/2023, 13:09
Postagem Atualizada há 3 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) agora compõe a Comissão Técnica de seleção de inscritos no Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), ao lado de representantes do Ministério da Educação (MEC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e de outras 11 instituições de educação superior.

Representando a Unilab, está a pró-reitora de Relações Institucionais e Internacionais, Artemisa Monteiro, que é guineense e foi estudante do PEC-G. “Isso representa, para a Unilab, um grande feito, porque estamos sendo reconhecidos pela nossa vocação, em relação ao que a gente é, a partir do nosso DNA, e também pelo processo seletivo, a experiência que nós temos como uma universidade que criou seu próprio processo seletivo e tem outras experiências que podem contribuir com o PEC-G”, afirmou.

Também participa da comissão o pró-reitor de Políticas Afirmativas e Estudantis da Unilab, o moçambicano Segone Cossa, eleito como representante pelos pares do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace/Andifes).

O reitor da Unilab, Roque Albuquerque, celebra o reconhecimento da instituição. “A Unilab se apresenta com contornos que são únicos na questão do processo seletivo de estudantes internacionais, no acolhimento desses estudantes, então chegamos com um know how na mobilidade e na internacionalização como um todo, uma vez que perpassamos várias áreas do conhecimento, da epistemologia e da prática do que é lidar com estudantes internacionais, da integração, fusão de culturas. Chegamos com um conhecimento que contribuirá claramente para aprimorar o PEC-G, que hoje tem a necessidade de uma revisão geral, uma retomada profunda”, ressaltou.

Sobre o PEC-G e o trabalho da Comissão

Administrado pelos Ministérios da Educação e das Relações Exteriores, em parceria com instituições de educação superior de todo o País, o Programa de Estudantes-Convênio de Graduação é um instrumento de cooperação educacional. Ele oferece a estrangeiros (com idade mínima de 18 anos, ensino médio completo e proficiência em língua portuguesa) a oportunidade de realizarem a graduação completa de forma gratuita em instituições brasileiras de educação superior. 

O PEC-G é um dos programas de mobilidade brasileiros mais antigos, criado oficialmente em 1965. Ele é regido pelo Decreto n. 7.948, de 12 de março de 2013, que conferiu força jurídica a seu regulamento e fortaleceu a oferta de vagas a jovens de países em desenvolvimento — preferencialmente aqueles com os quais o Brasil mantém acordo educacional, cultural ou científico-tecnológico. 

A Comissão Técnica para seleção dos inscritos no Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) 2024 iniciou a análise de conformidade, seleção e classificação dos 866 candidatos do Programa, com ingresso em 2024. O colegiado se reuniu durante três dias para analisar os critérios de seleção do PEC-G.  

Essa edição do Programa ofertou mais de 6 mil vagas, distribuídas em 342 cursos de graduação, em 102 instituições de educação superior.Dos 866 inscritos no PEC-G 2024, 52% são homens, e 48%, mulheres. Os candidatos representam 45 países. A República do Congo teve o maior número de inscritos (132), seguida por Angola (101), Gana (101), Guiné-Bissau (78), Cabo Verde (78), Gabão (55) e Benim (51). 

A Comissão Técnica selecionará para o Programa candidatos de países com os quais o Brasil possua acordo educacional, cultural ou científico-tecnológico, sendo considerados os seguintes critérios, conforme previsto no Edital n. 5/2023.

O resultado preliminar será divulgado a partir de 30 de outubro de 2023, na página eletrônica do Ministério das Relações Exteriores.

Com informações do MEC.

Fonte: Portal da Unilab 

Categoria